Com poucos erros, Fluminense supera Vôlei Osasco-Audax

Compartilhe com:

O Vôlei Osasco-Audax foi superado pelo Fluminense na noite desta terça-feira (27), no José Liberatti, pela quarta rodada da Superliga 2018/19. O adversário carioca marcou 3 sets a 0, parciais de 25/21, 25/23 e 25/22, em 1h26min. Mari Paraíba foi a maior pontuadora da partida, com 16 acertos. Agora, o time osasquense vai em busca da reabilitação na sexta-feira (30), às 21h30, contra o Hinode Barueri, com transmissão do Sportv 2.

Após o segundo resultado negativo na Superliga, a líbero Camila Brait acredita que é preciso uma mudança de atitude. “Já não fomos bem na partida diante do Pinheiros (derrota por 3 sets a 2) e agora diante do Fluminense voltamos a errar muito. A primeira coisa é colocar na cabeça a necessidade de melhorar nossa postura. E isso começa no treino, com cada uma de nós, para, depois, nos unirmos para buscar a retomada do caminho das vitórias”, analisou a camisa 18 do Vôlei Osasco-Audax.

O jogo – O Vôlei Osasco-Audax não se encontrou no primeiro set. Cometendo muitos erros, esteve na frente no placar apenas no pontos iniciais, até o Fluminense empatar no 5/5 e segurar uma vantagem média de três pontos. Na tentativa de ajustar sua equipe, o técnico Luizomar gastou seus pedidos de tempo quando adversário vencia por 10/7 e 17/13. Apesar do esforço de suas atletas e do bom aproveitamento de Mari Paraíba que, com bons saque e ataques, ajudou seu time e encostar no 20/19, as donas da casa viram as cariocas vencer por 25/21.

O Vôlei Osasco-Audax melhorou no segundo set, mas continuou com dificuldades. Conseguiu passar na frente do placar após uma largada de Hooker no 12/11. Porém, na sequência, o Fluminense retomou a dianteira no placar. As donas da casa ainda empataram no 15/15, após um bloqueio de Nati Martins, encostaram no 20/19 com dois ataques de Mari Paraíba e salvaram dois set points (o segundo, no 24/23, veio após grande defesa de Camila Brait e contra-ataque de Leyva). Porém, com um erro de saque de Hooker, as cariocas fecharam em 25/23 e abriram 2 a 0 na partida.

O terceiro set seguiu equilibrado até o 14/14, quando Paula Pequeno fez duas defesas e ainda matou o ponto em um ataque do fundo de quadra. Porém, o Fluminense aproveitou-se dos erros das donas da casa, fez 20/17 e obrigou Luizomar a pedir dois tempos praticamente na sequência. A equipe reagiu, mas por pouco tempo. Com uma bola de segunda de Claudinha, empatou no 22/22. Mas, sem conseguir manter o ritmo, lutou até o final, mas não evitou a vitória do Fluminense por 25/22 e 3 sets a 0 na partida.

O Vôlei Osasco-Audax jogou com Claudinha (1), Hooker (12), Walewska (7), Nati Martins (8), Mari Paraíba (16), Angela Leyva (9) e a líbero Camila Brait. Entraram: Vivi, Carol Albuquerque, Natasha, Paula Pequeno (1). Técnico: Luizomar de Moura.

O Fluminense jogou com Lara (9), Giovana (2), Pri Daroit (12), Joyce (14), Thais (12), Letícia (8) e a líbero Stephany. Entraram: Larissa, Sassá (1), Ju Carrijo, Arianne. Técnico: Hylmer Nascimento.

Atração especial – Viviana Oda Miranda, 13 anos, se apresentou no intervalo dos dois primeiros sets. Atleta de ginástica rítmica de Osasco, ela é campeã brasileira, sul-americana, bicampeã pan-americana categoria júnior e infantil. “Foi bem legal me apresentar para os torcedores no ginásio, sem pressão de competição. “explicou a jovem ginasta.

 

 

Compartilhe com:

Maurilio Candido

Jornalista Profissional Mtb: 51058 - DRT/SP

Deixe um comentário

Next Post

Itapevi executa obras de três grandes piscinões para minimizar enchentes na cidade

qua nov 28 , 2018
Com o objetivo de resolver o problema das enchentes em Itapevi, a Prefeitura realiza três grandes obras que vão transformar a cidade: os piscinões do Suburbano e do Vitápolis, além das intervenções do piscinão do Sapiantã, iniciadas em 1º de outubro deste ano. Ao todo, as obras somam aproximadamente R$ […]
error: Este Conteúdo é Protegido por Direitos Autorais !!